Como hospedar um site? Veja passo a passo e descubra os segredos!

como hospedar um site

Hospedar um site é uma tarefa relativamente fácil, apesar de parecer um pouco complexa. Para ajudar nossos leitores, vamos ensinar passo a passo como realizar a hospedagem de um site na internet.

Com a pandemia muitas empresas e profissionais liberais viram na internet a oportunidade de continuar crescendo durante a crise, mas a falta de conhecimento na área faz muitas pessoas desistirem de ter um negócio na internet.

Mesmo não sendo uma tarefa complicada, para um usuário leigo hospedar um site na internet pode ser quase impossível, principalmente porque é difícil encontrar materiais de qualidade que ensinem passo a passo como fazer.

Sabemos que nos dias de hoje, a solução para expandir um negócio pessoal pode estar na Internet. Nesse aspecto, muitas pessoas não sabem por onde começar. Diante de tais desafios, nesse tutorial, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre como hospedar um site e, assim, garantir a sua presença na internet.

O que é uma Hospedagem?

A hospedagem é a parte fundamental para o funcionamento do seu site ou loja virtual. Podemos definir a hospedagem como a espinha dorsal da sua página na Web. Em outras palavras, a hospedagem atua como um ambiente virtual, mantendo o seu site acessível ao público. Nesse aspecto, são os serviços de hospedagem que mantém o seu site online, permitindo o acesso dos usuários a seu blog .

No conceito de hospedagem de sites, adquirir um plano de hospedagem consiste em alugar um espaço virtual mantido por servidores físicos, funcionado 24 horas por dia e 7 dias por semana, sem interrupções, e com toda a infraestrutura preparada para manter o site online em caso de falhas.

Quando contratamos um serviço de hospedagem de site, na verdade, estamos pagando pelo aluguel de um servidor físico (ou partes dele). É no servidor que os dados da sua página são mantidos, o que inclui as imagens, vídeos, páginas, plugins, entre muitas outras coisas.

Assim, um servidor web é responsável por todas as funções relacionadas a processamento e armazenamento de dados, além de manter todos os arquivos da sua página em discos de alto desempenho. Com isso, podemos dizer que um servidor de hospedagem funciona similarmente a um edifício, onde os vários apartamentos podem ser alugados por diferentes pessoas. Nesse caso, esses apartamentos podem ser públicos, e cada pessoa pode acessa-lo por meio de um endereço, o chamado domínio.

Como hospedar um site

Nesse processo, é necessário também definir um domínio para que as pessoas possam acessar o seu site. Fique tranquilo, essa é a parte menos trabalhosa, muitos planos de hospedagem contam com domínios gratuitos por um ano, e o registro do domínio geralmente é feito no processo de contratação do plano. Além disso, existem também a hospedagem ilimitada, que oferece várias vantagens e recursos ilimitados.

Com toda a infraestrutura pronta do seu site, ou seja, o local onde ele irá funcionar, precisamos criá-lo. Uma hospedagem somente entrega uma casa vazia, agora, é preciso montar as suas coisas dentro dela. O primeiro passo então é a criação do site, isto é, das páginas e arquivos que as pessoas irão acessar para navegar pelo seu site. Caso já tenha isso tudo pronto, melhor ainda, você precisará apenas publica-lo. Se ainda não sabe como fazer isso, preparamos um tutorial para ajudá-lo nessa tarefa.

Passo 1: Registrar domínio do site

Registre um domínio para ser usado como endereço do seu site na internet. O domínio é o nome do seu site e responsável por permitir que as pessoas acessem seu site facilmente.

O domínio vai ter um formato semelhante a “meusite.com.br”, mas ele também pode terminar com “.net”, “.com” ou algumas das centenas de extensões disponíveis, mas as principais e mais recomendadas são a “.com.br”, “.com”, “.net” ou “.org”.

A extensão escolhida influencia no valor do registro, portanto, fique atento porque algumas extensões podem ter um valor de registro e renovação muito altos. E não se esqueça que as melhores hospedagem oferecem um ano de domínio grátis.

Se você pretende ter um que termine com “.br” poderá efetuar o registro do domínio junto a Registro.br, que é a entidade responsável por gerenciar os domínios no Brasil. Outra opção é registrar o domínio ao adquirir o serviço de hospedagem.

Quem optar por registrar o domínio ao contratar a hospedagem de sites vai poder pular alguns passos deste tutorial, visto que ao contratar os dois juntos recebe o domínio configurado. Quando a empresa de hospedagem que o cliente está adquirindo o domínio junto com o plano eles deixam todas as configurações prontas para usar o domínio no serviço de hospedagem contratado.

Agora quem vai registrar um domínio em uma empresa diferente de onde vai contratar o serviço de hospedagem ou quem vai utilizar um domínio que comprou anteriormente precisa realizar alguns passos adicionais para realizar o apontamento do domínio para o serviço de hospedagem contratado.

Esse apontamento de domínio é responsável por dizer que o site está hospedado em uma empresa diferente de onde o domínio foi registrado, isso é, indica o “caminho” que o usuário vai percorrer ao digitar o endereço do site no navegador.

Passo 2: Contratar a hospedagem de site

O segundo passo é contratar a hospedagem de site, que vai ser o responsável por armazenar todos os arquivos e dados da sua aplicação. Outra opção é usar serviços como o Wix, que dispensa a contratação de um serviço de hospedagem, porém oferece recursos limitados se comparado a hospedar o site diretamente numa hospedagem de site.

Neste momento vão surgir algumas dúvidas sobre qual é a melhor hospedagem de site, mas fique tranquilo vamos te ajudar a escolher o melhor serviço. Seguindo as dicas abaixo você vai poder contratar um serviço de hospedagem de qualidade e escolher o plano certo para suas necessidades.

Qual o plano de hospedagem devo escolher?

Em geral, existem muitas empresas que fornecem uma grande variedade de planos de hospedagem. Nesse ponto, uma empresa de hospedagem é totalmente responsável por manter os serviços funcionando. Elas contam com infraestrutura robustas e interconectadas, contendo milhares de servidores distribuídos.

As empresas de hospedagem oferecem diferentes tipos de plano, que podem variar conforme o seu perfil de consumo. Isso é uma grande vantagem, pois o usuário pode escolher os planos mais acessíveis, se esse for o caso. Sendo assim, basta você escolher qual plano melhor se enquadra no seu perfil de uso diário. Caso ainda não saiba como escolher, separamos uma lista de provedores de hospedagens com seus respectivos planos oferecidos, veja no tópico a seguir.

Hospedagem compartilhada

Em uma hospedagem compartilhada, os clientes compartilham uma infraestrutura em comum, nesse caso, o mesmo servidor de hospedagem. Portanto, um plano de hospedagem compartilhada pode ser muito agradável para alguns usuários que buscam um maior custo-benefício, pois, na maior parte das vezes, o preço é realmente bem acessível.

Por esse mesmo motivo, a hospedagem compartilhada pode ser uma opção muito atraente para usuários que buscam algo mais simples, ou seja, que precisam apenas de um servidor bem simples para rodar algumas aplicações e talvez uma página pessoal na Web e serviços de e-mails. Caso precise de uma solução mais robusta, talvez você possa partir para algo maior, como um plano de hospedagem VPS ou uma hospedagem dedicada.

Hospedagem Cloud

Uma hospedagem Cloud (também conhecida como hospedagem na nuvem) é similar a uma hospedagem dedicada, porém com recursos muito mais avançados. Sendo assim, a hospedagem Cloud utiliza uma infraestrutura bem mais flexível, composta por milhares de servidores interconectados em um mesmo ambiente físico, são os chamados datacenters.

A hospedagem Cloud é para quem busca um ambiente flexível e confiável para rodar aplicações. Ela se diferencia muito dos outros tipos de hospedagem, principalmente quanto ao modelo de pagamentos e cobranças. Enquanto os modelos tradicionais de hospedagens oferecem planos mensais, onde os planos são fixos, na hospedagem Cloud, algumas empresas oferecem serviços com recursos pagos conforme o seu uso pessoal, aumentando ou diminuindo conforme os recursos computacionais consumidos.

Portanto, em dias com uma demanda maior, ou seja, dias de pico, o custo será maior. Mesmo assim isso é uma vantagem, pois você somente paga pelo que usou. Essa pode ser uma opção para usuários que exigem um pouco mais de processamento computacional, sendo ideal para a execução de aplicações na nuvem e hospedagens de sites com alta demanda por dia.

Hospedagem por VPS

Em uma hospedagem VPS, o cliente aluga as famosas máquinas virtuais, que são fatias de recursos cedidos por um mesmo servidor físico. A hospedagem VPS se beneficia do conceito de virtualização, o que permite rodar várias aplicações ou dividir os recursos em pedaços, criando um ambiente virtual para cada cliente. Assim, um mesmo servidor pode ter várias instâncias virtuais, que funcionam como máquinas independentes, contendo o seu próprio sistema operacional e aplicações.

Em um plano de hospedagem VPS, um servidor físico é compartilhado entre outros clientes, porém eles são virtualizados, isso quer dizer que não existe interferências entre uma instância virtual e outra. Nesse cenário, um espaço virtual atual como uma máquina com seus próprios recursos, como se existissem máquinas dentro de outras máquinas. Essa é uma solução eficiente, pois os recursos computacionais não são desperdiçados.

No servidor VPS existem espaços virtuais, contendo cada um deles um recurso individual, como um processador virtual (vCPU), um espaço em memória RAM e uma fatia do disco (SSD ou HDD)

Nos planos de hospedagem em VPS, os clientes possuem maior flexibilidade, pois podem gerenciar os próprios recursos virtuais concedidos a eles, sem se preocupar com os demais. Dependendo do seu uso e necessidade, os planos VPS são bem mais acessíveis do que contratar planos de hospedagem dedicada ou cloud, que podem custar muito mais caros.

Hospedagem Dedicada

A hospedagem dedicada é voltada para os usuários mais exigentes, que precisam de um servidor exclusivo e específico para rodar aplicações mais pesadas ou sites mais sofisticados. Essa é uma solução para aqueles que buscam alto desempenho, pois as máquinas dedicadas não são compartilhadas com outros usuários.

Certamente, um servidor dedicado cumpre com o seu papel, o que garante flexibilidade e agilidade na execução de tarefas complexas. Contudo, uma das maiores desvantagens está no preço, um servidor dedicado pode custar muito.

No geral, os preços de hospedagens dedicadas podem variar, elas dependem dos recursos oferecidos (como quantidade de processadores, número de IPS dedicados, memória RAM, espaço em disco, entre outras coisas). Grande parte dos serviços de hospedagem oferecem planos fixos, outras oferecem planos personalizados (onde o cliente pode escolher os componentes das máquinas separadamente).

Diante disso, caso você seja um usuário que não vai rodar aplicações tão pesadas assim, uma ótima opção são as hospedagens VPS, muito mais indicadas nesse caso (aplicações de médio porte).

Passo 3: Criar o site e fazer sua publicação

Depois de contratar o serviço de hospedagem é o momento de realizar a criação do site. Esta etapa oferece várias opções, dependendo claro do serviço e plano de hospedagem de sites contratado.

Supondo que você seguiu nossa recomendação e contratou a HostGator ou Hostinger, que oferecem um ótimo preço e que são responsáveis por hospedar nosso site há mais de 6 anos, basta realizar a criação do seu site.

Para isso existe a opção de instalar o WordPress, escolher um tema, configurar seu site e plugins do WordPress, mas também existe a opção de utilizar o criador de site da empresa (se você escolheu a hospedagem compartilhada, a mais comum e mais indicada).

Nossa recomendação é que você instale o WordPress usando a opção de instalação de aplicações no cPanel da HostGator, assim poderá instalar o WP muito rapidamente e ele será imediatamente publicado.

Como eu posso criar e publicar meu site?

Essa pergunta pode ser respondida de diversas maneiras. De qualquer forma, você pode contratar uma empresa terceirizada ou um web designer para executar o seu projeto. Esses profissionais podem o ajudar tanto na manutenção do seu site quanto na modelagem de todo o template da sua página. Embora pareça o mais simples, esse ainda é o mais caro, pois o custo final irá depender muito do que você quer, então tenha em mente isso.

Existem outras alternativas também, muitas empresas de hospedagens fornecem melhores criadores de sites, onde você mesmo pode editar o layout das páginas por meio de um painel de controle. Nesse caso, não é necessário ter conhecimento técnico aprofundado, pois tudo é feito por uma interface gráfica, é como arrastar, copiar e colar, você só faz esse processo, enquanto toda a ferramenta se encarrega de construir os códigos.

Muitos usuários acabam aderindo ao WordPress, um gerenciador de conteúdo (CMS) que permite criar sites, sem a necessidade de saber programação para isso. Além disso, é uma plataforma 100% prática, fornecendo todas as ferramentas necessárias para administrar e modelar o seu novo site. Muitas empresas de hospedagem contam com o WordPress, caso contrário, você também pode instalar a plataforma manualmente, sem problema algum ou custos adicionais por isso.

Passo 4: Publicação do site em uma hospedagem de site

De todas, essa é a tarefa mais fácil. Talvez o que tome mais tempo seja a criação do site. Mesmo utilizando uma ferramenta para isso, é preciso definir como ficarão os menus, como cada página pode ser acessada, qual é o plano de fundo escolhido, entre outras coisas. Vale lembrar que essas ferramentas para criação de sites nem sempre são gratuitas, na maior parte, você precisará aderir um plano para manter o serviço.

As empresas que fornecem serviços de hospedagem de sites costumam colocar um criador de sites em pacotes de seus próprios planos sem cobranças adicionais por isso. Nesse aspecto, é importante verificar isso antes de tomar qualquer decisão, pois pode ser que você já tenha algo assim instalado em sua hospedagem. Caso contrário, os planos para criadores de sites costumam ser bem amigáveis, cobrados mensalmente ou anualmente.

Feito isso, a etapa final é a publicação do seu site. Em criadores de sites, isso é muito fácil e prático, basta clicar em um botão e seu site estará publicado e funcionando perfeitamente. Em geral, é somente isso mesmo, os criadores de sites criam todos os códigos e submetem os arquivos para os diretórios em disco do seu servidor de hospedagem. Além disso, muitas das ferramentas para a criação de sites já submetem o conteúdo à medida em que as edições vão acontecendo, garantindo que você não perca nada durante esse processo. Bem legal, não acha?

Publicando um site diretamente em sua hospedagem com cPanel

Caso você já tenha todos os códigos e arquivos prontos, mas ainda assim não sabe como publica-los, não se desespere, esse processo é bem mais fácil do que você realmente imagina. Em todos os serviços de hospedagem de sites, você mesmo pode administra tudo por meio do painel de controle, modificando e gerenciando as configurações do seu site a qualquer momento, sem precisar de contratar alguém para isso.

Em geral, a maior parte das hospedagens utilizam o cPanel, um painel de controle simples e com muitos recursos para administração do seu site, backup, redirecionamento de domínios, entre outras coisas. Nesse aspecto, para publicar um conteúdo, ou seja, os códigos HTML do seu site, você poderá utilizar o gerenciador de arquivos oferecidos pela sua hospedagem. Para esse tutorial, utilizamos o gerenciador do cPanel, que é bem similar a outros no mercado.

Com isso, para subir seu site diretamente pelo cPanel, acesse a opção Gerenciador de Arquivos. Em seguida, abrirá uma janela para que você selecione o local onde os arquivos devem ser publicados.

Nessa mesma janela, procure pela pasta "public_html" ou “www” (o nome varia de acordo com a empresa de hospedagem), pasta onde o seu site deverá ficar para que seja publicado corretamente e acessado por meio do seu domínio. Feito isso, com o diretório aberto, clique em Carregar para selecionar os arquivos em seu computador. Pronto, agora basta salvar e o seu site já está disponível para uso. Assim, acesse o seu domínio e verifique se tudo está como planejado.

Publicando um site por meio de clientes FTP/SFTP

O FTP (File Transfer Protocol) é um protocolo básico para o recebimento e envio de arquivos, principalmente entre servidores de hospedagem. Os serviços de hospedagem também utilizam SFTP/FTP para enviar arquivos referentes ao seu site. Nesse aspecto, para enviar tais arquivos, é necessário instalar uma aplicação para estabelecer essa conexão, sugerimos aqui o FileZilla, um dos mais utilizados nessa tarefa.

Por questões de segurança, sempre utilize a conexão via SFTP. Dessa forma é possível evitar que a senha e dados do FTP vazem na internet. Consulte sua empresa de hospedagem para verificar a forma correta de realizar a conexão SFTP.

Para configurar uma conexão no FileZilla, acesse o botão Novo Site e digite o nome do seu site. Preencha todas as informações solicitadas corretamente, caso contrário, a conexão não será estabelecida. Para ajuda-lo nisso, listamos a seguir como você deve preencher os campos de configuração:

  • Host: ftp.seu_dominio.com (coloque o seu domínio com o prefixo “ftp”.);
  • Porta: 21 (porta referente ao protocolo FTP);
  • Tipo de Servidor: FTP - File Transfer Protocol;
  • Usuário: administrador (coloque aqui o seu usuário FTP);
  • Senha: minhasenha1 (coloque aqui a sua senha FTP).

Depois de tudo configurado, clique no botão OK e clique no ícone de conexão para efetuar a comunicação com o seu site via FTP. Feito isso, irão aparecer todas as pastas armazenadas no disco da sua hospedagem. Para publicar os seus arquivos e a sua página, basta arrastar os arquivos até a pasta "public_html" ou clique com o botão direito do mouse e selecione Enviar. Pronto, tudo está pronto e você já pode acessar o seu domínio.

Conclusão

Nesse artigo, apresentamos todo o passo-a-passo que você precisa seguir para hospedar e publicar o seu site. O processo pode parecer complexo, mas na realidade é bem simples como você pôde observar. Portanto, não se esqueça de nada, escolha a alternativa que melhor se enquadra com o que você pretende fazer. Esperamos que tudo isso tenha o ajudado a hospedar, criar, e divulgar o seu site na Web. Qualquer dúvida, não hesite de nos contatar de alguma forma.

Se você tiver alguma dúvida sobre como hospedar um site, deixe ela nos comentários abaixo.

Deixe um comentário

-

-

-

-

*Consulte condições no site

Ótima hospedagem por EXCELENTE preço.

-80